Total de visualizações de página

terça-feira, 29 de maio de 2012

Comandante geral da PM diz que pretende cumprir decisão judicial


Telefonei para o comandante geral da PM, coronel Araújo, assim que fui informado sobre a decisão da 3ª Vara da FAzenda Púlica de Natal. A sentença da magistrada Ana Cláudia Secundo determina a continuidade da preparação dos 824 convocados da PM e prevê uma multa de mil reais por dia caso o coronel não cumpra essa e outras determinações em 30 dias.
O comandante não atendeu após várias tentativas. Estava numa reunião e como sempre, solícito, retornou pouco tempo depois, assim que pôde. Comecei a falar sobre o assunto e ele foi logo adiantando. “Já estou sabendo da decisão”, disse de forma tranquila.
Na verdade o coronel Araújo disse que ainda aguarda a citação oficial, mas que já tinha sido informado “por alto” sobre o que diz a sentença. O comandante geral disse que aguarda a citação para conversar com o procurador geral do Estado, Miguel Josino, sobre o que será feito.
“Pretendo saber das condições do estado para cumprir a decisão e se irá recorrer, já que é uma decisão em primeira instância”, disse. O comandante explicou que irá fornecer detalhes sobre a necessidade do aumento do efetivo, mas que irá aguardar a palavra do procurador.
Porém, no que estiver ao alcance dele, e no âmbito da Polícia Militar, o coronel Araújo disse que irá cumprir a decisão. “Decisão judicial é para ser cumprida”, disse o comandante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário